À descoberta do sentido do tato

Numa manhã de terça-feira, os pequenos cientistas do segundo ano, da Escola Básica de Carquejido, deram início à sua viagem pelo mundo da Ciência no ano letivo de 2017/2018.

Sempre guiados pela professora Guida Pereira, os alunos realizaram duas experiências sobre os cinco sentidos. Foram utilizados vários materiais: uma caixa de cartão contendo objetos de diversas texturas e tamanhos e três garrafões com água a diferentes temperaturas. O objetivo das experiências foi trabalhar o sentido do tato. Os cientistas concluíram que, através da pele, podemos ficar a conhecer algumas características dos elementos que nos rodeiam. Tratou-se de uma aula empolgante, enriquecedora e divertida.

Nas seguintes aulas de Ciências, os alunos desejam continuar a fazer novas descobertas sobre o mundo e a dar asas à sua criatividade e curiosidade!

Experiência 1

Através da palpação descrever características dos objetos (liso, rugoso, áspero, macio, duro, mole, quente, frio,…) e identificá-los.

 

Experiência 2

Utilizar 3 recipientes, com água a diferentes temperaturas. Primeiro, colocar uma mão no recipiente com água muito fria e a outra mão no recipiente com água quente e aguardar alguns segundos. De seguida, colocar ambas as mãos no recipiente com água tépida e concluir que a sensação que temos de quente ou frio depende da temperatura a que está a mão.

2º ano, EB 1/JI de Carquejido

Anúncios

Ciência colorida!

Olá!

Somos alunos do 2ºano e estamos de regresso para vos contar um bocadinho sobre as nossas aulas de Ciências.

Na primeira aula, começámos por relembrar as regras de comportamento em sala de aula. Dialogámos sobre “o que é a Ciência” e o que faz um cientista. E, percebemos que a Ciência procura compreender o mundo à nossa volta. Depois, fizemos a primeira experiência deste ano letivo, já estávamos com saudades!

Enchemos um copo com óleo. De seguida, em quatro copos colocámos um pouco de água e juntámos algumas gotas de corante alimentar.

Depois, a professora Guida perguntou o que achávamos que iria acontecer se deitássemos algumas gotas de água colorida para o copo com óleo e logo surgiram várias hipóteses: “as gotas de água misturam-se com o óleo e ele muda de cor”, “as gotas ficam a flutuar”, “as gotas vão para o fundo”.

Continuámos a experiência e verificámos que as gotinhas de água colorida iam para o fundo do copo… e que bonito que ficou!

Concluímos que as gotas de água colorida foram para o fundo do copo porque a água é mais densa que o óleo.

 

Abóboras efervescentes!

Olá cientistas!

Somos os meninos e meninas do Jardim de Infância do Parque e fomos desafiados a realizar experiências assustadoras para comemorar o Dia de Halloween!

A primeira experiência que fizemos com a professora Ana, foi um Fantasma para decorar a nossa sala: usamos uma garrafa cheia de água para ajudar a fazer o corpo e um balão cheio de ar para fazer a cabeça. Depois, a professora Ana colocou um “pano que usamos para as feridas” por cima e fizemos uma “mistura mágica” com cola, farinha e água. Pusemos a mistura num borrifador e borrifamos muito bem.

O Fantasma ficou a colar durante algum tempo e quando o corpo ficou “duro” rebentamos o balão. Depois foi só colar uns olhos e uma boca “de fantasma” e pendurar no teto. Ficou muito engraçado!

Mas a aula ainda não tinha acabado…  Fizemos, também, a experiência da “Abóbora Efervescente”: usamos vingre, corante azul, detergente e purpurinas e pusemos dentro de uma abóbora do Halloween; depois juntamos água com bicarbonato de sódio e saiu muita espuma da abóbora; parecia uma explosão, como um vulcão do tempo dos dinossauros!

Terminamos com os registos da experiência da abóbora, que ficaram muito bonitos! Dá uma espreitadela… só tens de clicar! 

Rafaela     Mateus     Maria João     Margarida     Duarte

Explicação:

Há uma partícula existente no vinagre (ácido acético) que reage com o bicarbonato de sódio. Desta reacção, liberta-se um gás, o dióxido de carbono e água. O dióxido de carbono quando em contacto com o detergente origina a espuma que saiu pela abóbora.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Jardim de Infância do Parque

O segredo das células!

Olá Cientistas!

Certamente já ouviste dizer que és parecido com os teus pais. Assim como, também, já deves ter reparado que tens a mesma cor de olhos que a tua mãe ou que o teu pai.

                              Mas porque será que isto acontece?                 

Na segunda aula de ciências, no dia 10 de outubro, a professora Ana explicou-nos que a hereditariedade, é a resposta a esta questão, e tudo começa numa molécula muito pequenina, o ácido desoxirribonucleico (ADN). 

O ácido desoxirribonucleico (ADN) ou DNA (em inglês) é uma molécula que codifica toda a informação genética, que existe em quase todos os organismos vivos.    Os humanos possuem triliões de células que constituem o corpo humano e, entre todo o 

conteúdo celular, existe uma estrutura designada por núcleo.A maioria do ADN localiza-se nesta estrutura (designando-se ADN nuclear), mas uma pequena parte localiza-se no interior de outra estrutura celular, a mitocôndria (designando-se ADN mitocondrial). A importância do ADN tornou-se evidente, quando os cientistas descobriram que este é formado por uma estrutura em dupla hélice – uma estrutura que lhe permite transmitir a informação biológica de uma geração para a seguinte.

O ADN é constituído por blocos químicos, chamados nucleótidos, que resultam da ligação entre:

  • Uma base azotada (A – adenina; G – guanina;                                   C – citosina; T – timina);
  • Uma pentose (um açúcar);
  • Um grupo fosfato.

A ordem ou sequência destas bases azotadas é que vai definir as caraterísticas biológicas, por exemplo TATTGAC poderá ser responsável pelos olhos verdes, enquanto a sequência TATCGAC poderá codificar os olhos castanhos.

Para extrairmos o ADN do kiwi precisamos de: 1 saco de plástico; 1 kiwi; 10 ml de solução de ADN; 1 funil; 1 tubo de plástico; 1 filtro de café; álcool etílico gelado e um pau de espetada.

Seguimos todos os passos: triturámos, no saco de plástico, o kiwi, até ficar em papa. Adicionámos a solução de extração e misturámos muito bem. Filtrámos o conteúdo do saco de plástico para o tubo tubo e juntámos o álcool etílico gelado.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

No final da aula, a professora Ana, construiu uma pequena parte de uma molécula de ADN com doces para percebermos melhor a estrutura desta.

Turma do 3ºano da EB1/JI dos Ribeiros

Professora Ana Fardilha

 

 

Cientistas em ação!

Olá Cientistas!

As aulas de ciências estão de regresso para continuares a descobrir a Ciência.

                                              Mas afinal o que é a Ciência?                                               

É uma maneira de conhecer o mundo e de perceber como ele funciona; descobrir respostas para muitas perguntas e fazer perguntas novas. Mas não com palpites ou advinhas: tem que ser através da observação e da experiência.
Os cientistas no seu dia-a-dia recorrem ao método científico, o que lhes permite realizar o seu trabalho de forma rigorosa e precisa. Este é constituído por várias etapas: observação; hipótese; experiência; resultados e conclusão.Para terem a certeza que encontraram a resposta à pergunta, os cientistas repetem várias vezes a mesma experiência utilizando o método científico. Este processo pode demorar dias, meses ou anos.

Na primeira aula de ciências aprendemos o que é a densidade, com uma experiência muito colorida e divertida!

Este slideshow necessita de JavaScript.

O óleo misturado com o corante alimentar tem uma densidade entre a água e o álcool, sendo por isso que as nossas bolhas flutuantes ficam no meio dos dois líquidos!

Turmas do 3º ano

Professora Ana Fardilha

Pega-monstros!!!

Somos alunos do 1º ano da Escola EB1 Conde Dias Garcia e de 2 em 2 semanas transformamo-nos em Pequenos Cientistas Sanjoanenses.

Este ano fizemos muitas experiências e nesta última aula a professora Guida fez-nos uma surpresa:

PEGA-MONSTROS!!!!!!!!!!

Obrigada professora Guida por tudo o que nos ensinou.

E agora a Receita:

Material:

  • – Cola Líquida
  • – Água
  • – Borato de Sódio
  • – Corante Alimentar
  • – Copos
  • – Colheres

Modo de Preparação:

  1. Colocar 15 ml de cola líquida num copinho;
  2. Adicionar 20 ml de água e mexer bem.
  3. Misturar umas gotas de corante alimentar e voltar a mexer.
  4. Adicionar 15 ml da solução de borato de sódio e mexer muito bem.

Solução de borato de sódio:

  • Aquece 1 litro de água (não deixar ferver).
  • Adiciona 30 g de borato de sódio e mexe muito bem para que todo o borato de sódio se dissolva na água.

Receita perfeita, mistura feita.

Que surpresa!

Pega-monstros agarrados à mesa, às mãos e ao chão.

Cuidado e atenção: Limpar utensílios e as mãos!

 

Registo fotográfico:

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

1º ano de EB1/JI Conde Dias Garcia

 

Cores mágicas

A professora Guida veio ao Jardim de Infância do Parrinho, realizar uma experiência sobre as “Propriedades dos materiais, absorção e dissolução”. Todas as crianças participaram na atividade com muito interesse e implicação.

As crianças contam como foi:

Começámos por colocar skittles, que são parecidos com as pintarolas, em dois pratos. Metemos água quente no centro do prato, a água chegou aos skittles e as cores começaram a sair. Foi tão giro, parecia um arco-íris!

Depois, as cores misturaram-se e ficou tudo castanho.

A seguir, pusemos palitos partidos a meio, no prato, e todos juntinhos. Colocámos umas gotinhas de água e os palitos começaram a afastar-se uns dos outros e depois formaram uma estrela.”

“ ADORAMOS AS EXPERIÊNCIAS!”
“A PROFESSORA GUIDA É MUITO FIXE! ENSINA-NOS MUITAS E MUITAS COISAS!”

 

Arcoíris de skittles!

Material:

  • Skittles
  • Água quente
  • Prato

Procedimento:

  1. Coloca os skittles em círculo, no prato.
  2. Aquece um pouco de água e verte-a no centro do prato.
  3. Espera 30 segundos e observa!

Explicação:

Os skittles são feitos e revestidos com açúcar e corantes.

A água quente dissolve os skittles e o açúcar e os corantes são arrastados para o centro do prato.

 

Estrela mágica!

Material:

  • Palitos
  • Prato
  • Pipeta
  • Água

Procedimento:

  1. Quebra os palitos ao meio mas, não totalmente, deixa que fiquem unidos numa das partes.
  2. Num prato, junta 5 palitos de forma a formar uma estrela de 5 pontas.
  3. Utilizando a pipeta coloca algumas gotas de água no centro da estrela e observa.
  4. Após alguns segundos a “magia” acontece!

Explicação:

O que observamos não é magia é ciência!

Os palitos são feitos de madeira, que está seca, e onde predominam as fibras de celulose.

A madeira caracteriza-se por absorver facilmente água (higroscopia). Quando deitamos as gotas de água no centro, os palitos absorvem a água, por capilaridade e a madeira vai inchar provocando o movimento de abertura da estrela.

 

O registo fotográfico:

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Jardim de Infância do Parrinho

 

 

%d bloggers like this: