As propriedades do ar!

Olá Cientistas!

A atmosfera terrestre é formada por uma massa de gases que envolve todo o planeta.balao_1

Na atmosfera, da qual faz parte o ar, distinguem-se diferentes camadas que, no seu conjunto, desempenham funções essenciais para manter a vida na terra.

O ar é uma mistura de gases. Nessa mistura o azoto é o gás mais abundante, ocupando 78%, do volume total. O oxigénio, outro gás presente no ar, ocupa 21%. Misturado com o azoto, o oxigénio torna o ar respirável.

Finalmente, o dióxido de carbono, vapor de água, o hidrogénio e diversos gases raros estão presentes em muito menor quantidade, cerca de 1%.

Na nossa aula de ciências, do dia 17 de janeiro, a cientista Ana levou-nos à descoberta das propriedades do ar, com a realização de pequenas e divertidas experiências.

Experiência 1:  “Quais são as características do ar? Tem cor, cheiro ou sabor?                                                   Tem peso? pode ser comprimido? Muda de forma?

Materiais necessários:materiais

  • Balança eletrónica
  • Balão de borracha
  • Seringa

Como fizemos:

Cor, cheiro e sabor

1.Recorremos aos nossos sentidos e verificámos se o ar tem cor, cheiro ou sabor.

Peso

2. Pesámos, na balança eletrónica, o balão de borracha vazio.
3. Enchemos o balão de ar e colocámos na balança
4. Registámos o resultado.

collage_1

Compressibilidade

5. Puxámos o êmbolo da seringa, para que o ar entrasse para o seu interior.
6. Tapámos o orifício de saída com um dedo e empurrámos o êmbolo.
7. Com o dedo a tapar o orifício e soltámos o êmbolo da seringa.
8. Observámos e registámos o resultado.

collage_2

Mudança de forma

9. Puxámos o êmbolo da seringa, para que o ar entrasse para o seu interior.
10. Adaptámos a abertura do balão de borracha ao orifício da seringa e empurrámos o êmbolo.
11. Observámos e registámos o resultado.

collage_3

Registo dos resultados:

novo-apresentacao-do-microsoft-powerpoint

Concluímos que:

O ar é incolor, insípido e inodoro.  

O ar tem peso. Este é compressível e apresenta forma variável.

Experiência 2: “O que acontece ao ar quente?”

Materiais necessários:mar

  • Balão de borracha
  • Uma garrafa de plástico
  • Dois recipientes
  • Água quente
  • Água tépida
  • Cubos de gelo

Como fizemos:

1. Enchemos um recipiente com água quente e o outro com água tépida e colocámos cubos de gelo.

2. Ajustámos a abertura do balão no gargalo da garrafa.

3. Colocámos a garrafa dentro de água quente e esperámos um minuto.

4. Colocámos a garrafa dentro de água fria e esperámos um minuto.

Registo dos resultados:

collage_5

Concluímos que:

O ar aquecido fica mais leve e sobe e é por isso que enche o balão.

O ar quente é menos denso que o ar frio.

Este slideshow necessita de JavaScript.

2ºA – EB1/JI do Parque

Os meios de transporte!

No dia 5 de janeiro de 2017, a nossa aula de ciências consistiu sobre os meios de transporbarcote. Os meios de transporte são usados quando nos queremos deslocar de um lado para o outro.

Os meios de transporte podem ser terrestres, aéreos e aquáticos (marítimos ou fluviais). Alguns transportam mercadorias e outros transportam passageiros. Se pertencerem a um dono são transportes privados mas, se qualquer pessoa puder andar chamam-se transportes públicos.

Na aula a professora Ana mostrou-nos como funciona um avião a jato. Encheu um balão, colocou-lhe uma palhinha e colou-o a um fio e quando cortou a ponta do balão, o avião subiu.

collage1
De seguida, a professora Ana trouxe dois barcos feitos com caixas de ovos, um pau de espetada e a vela era feita de cartolina. Numa bacia com água colocamos os “barcos” e dois alunos seguraram em cada um e outro segurava num secador.

collage2

Observamos que o “barco” que tinha a vela maior andava mais rápido.
Assim foi a nossa aula, que gostamos muito.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Texto coletivo produzido pelo 2º ano da EB1/JI do Parrinho

Professor José Miguel Dias

Experimentando com água…..

A água, de acordo com alterações da temperatura e/ou pressão do meio, pode mudar de estado físico. Cada mudança do estado da água tem uma designação.passsagem-estado-fisicos-da-agua

Na natureza, a água está em permanente movimento. Por ação do sol, a temperatura sofre alterações, e a água vai continuamente mudando de estado físico. Passa, na forma de vapor, dos rios, mares e lagos para a atmosfera, e daqui, retorna no estado líquido ou sólido , para a superfície da terra. Ao percurso da água dá-se o nome de ciclo da água.

ciclo-de-agua

A água na superfície do nosso planeta encontra-se à superfície (nos mares , rios , lagos, etc. ), no subsolo e na atmosfera. A água subterrânea  tem origem na água da chuva que se infiltra nas camadas permeáveis do solo e acumula-se nas zonas mais profundas sobre uma camada impermeável  formando um lençol de água. Os lençóis de água, por sua vez, podem fornecer nascentes  naturais ou fontes e /ou ser extraída pelo homem através de poços, furos ou minas.

Na primeira parte da nossa aula realizámos uma experiência em que simulámos a formação de um lençol de água.  Num recipiente transparente com uma camada de  barro no fundo mais larga de um lado do que de outro colocou-se uma camada de terra e uma de areia. De seguida vertemos água  sobre a areia.

Verificámos que a água atravessou a terra (camada permeável), deslizou para a zona mais profunda e acumulou-se em cima do barro (camada impermeável).

Concluímos que na experiência  a água teve o mesmo comportamento que na natureza aquando da formação dos lençóis de água ou lençóis freáticos.

Desde sempre o homem procurou viver perto da água, porque percebeu, como ela é indispensável à vida. Por isso, aprendeu a conduzi-la até suas casas através de tubos que comunicam entre si. Este tipo de transporte baseia-se no princípio dos vasos comunicantes. Este diz que quando um líquido é colocado em recipientes que comunicam entre si, desloca-se de um lado para o outro até ficar ao mesmo nível nos dois.

Na segunda parte da aula realizámos duas experiências que permitiram compreender este princípio. Na primeira verificamos como se movimentava a água em duas garrafas do mesmo tamanho , ligadas entre si por um tubo. Na segunda experiência com a ajuda de um garrafão e de um tubo fizemos um repuxo.

Da primeira experiência concluímos que em vasos que comunicam entre si, o nível de líquido fica igual.

Na segunda experiência concluímos que o tamanho do repuxo depende da altura a que está a mangueira, ou seja, quanto mais baixa estiver a mangueira maior será o repuxo.

Mais um dia “cientificabulasto” sobre a formação de lençóis de água subterrâneos  e o princípio dos vasos comunicantes que, com tanta água que foi usada, nos fez lembrar uma música de Beatriz Costa. Aqui deixamos uma parte da letra:

Água fria, da ribeira,
Água fria que o sol aqueceu,
Ver a aldeia, traz a ideia,
Roupa branca que a gente estendeu.

Sete fronhas, um lençol,
Três camisas do enxoval,
Que a freguesa deu ao rol.

Realizado por: Turma 4º C da Escola EB1 do Espadanal

Sabonetes perfumados!

Quais os hábitos que devemos ter para sermos saudáveis?

O que são regras de higiene? Porque será importante a higiene pessoal?

Estas foram as questões colocadas pela professora Guida e que serviram de mote a mais uma atividade cheia de aventura, que terminou com a elaboração de um pequeno e cheiroso “sabonete perfumado” e um concurso.   12 11

Foi o máximo! A professora Guida começou então por falar sobre a saúde e percebemos que para sermos saudáveis precisamos de ter hábitos saudáveis:

  1. Fazer uma alimentação variada e equilibrada.frutas
  2. Evitar comer doces e alimentos com excesso de sal e de gordura. 
  3. Beber água e evitar os refrigerantes.
  4. Lavar bem os alimentos que comemos crus, por exemplo a fruta.
  5. Praticar exercício físico regularmente.volei
  6. Ter regras de higiene pessoal:
    1. Tomar banho diariamente.
    2. Lavar os dentes após as refeições.
    3. Lavar as mãos antes das refeições, depois de ir ao wc, depois de brincar com os animais, depois de brincar no recreio, quando tossimos para a mão (ou seja quando nos enganamos e tossimos para a mão em vez de ser para o braço) e, claro, lavar as mãos sempre que seja necessário.1-53
    4. Pentear o cabelo.
    5. Cortar as unhas.
    6. Vestir roupa limpa e confortável e o caçado também deve confortável.
  7. Dormir o número de horas suficientes por noite.
  8. Ter uma postura correta, ou seja, devemos andar e estar sentados com as costas direitas.
  9. As vacinas servem para nos proteger de doenças. Assim, o boletim de vacinas deve estar sempre em dia.
  10. Ir ao pediatra, ao dentista e ao oftalmologista com regularidade.
  11. E brincar!

De seguida, fizemos um sabonete perfumado, com glicerina (sólida), corante e essência perfumada.

No final da aula, a professora fez um concurso com perguntas (sobre os hábitos a ter para ser saudável) e todos respondemos acertadamente! Como recompensa todos levámos para casa um pequenino e cheiroso sabonete!

 

As fotos da atividade:

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

1ºano, EB1/JI de Carquejido

É Natal ! Que cheirinho bom!! Bolachinhas….

No dia 28 de novembro, na aula de ciência, tivemos a oportunidade de participar numa atividade dinamizada pela professora Luísa, chamada “Bolachas de Natal”, onde pudemos aprender como é que estas podem ser confecionadas.

imagem1-600-x-497

A professora trouxe todos os ingredientes necessários para confecionar as bolachas.

Estas foram feitas com duas formas diferentes: uma tinha a forma de estrela com sabor a baunilha e a outra de pinheiro com sabor a canela. Estas formas foram escolhidas por se tratarem de figuras alusivas à época festiva que se aproxima.

Foi uma experiência muito criativa e todos pudemos saborear e apreciar estas deliciosas bolachinhas de natal.

Os alunos do 4º B agradecem o miminho!

Realizado por: Turma 4º B da escola EB1 do espadanal

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Indicador de PH caseiro

Como sempre acontece, as aulas de ciências experimentais despertam-nos a curiosidade e o gosto pela descoberta.

A nossa última aula, realizada no dia 10 de novembro, não foi exceção. Aprendemos que os químicos classificam as substâncias de acordo com as suas propriedades. Uma das classificações possíveis consiste em agrupar as substâncias em ácidas, básicas e neutras, sendo para isso necessário saber o seu pH, o qual se representa por um número de 1 a 14.

escala-ph

Na aula realizámos a atividade, “Couve roxa – indicador de pH caseiro”. Utilizámos a couve roxa, como indicador ácido/base, pois ela muda de cor quando é misturada com outras substâncias. Como reagentes usámos: água da torneira, coca-cola, vinagre, laranja (sumo), detergente da roupa, pasta de dentes, leite, limão (sumo) e limpa-vidros. 

Seguimos o procedimento experimental, sempre com a preciosa ajuda da professora Luísa, e no final pudemos concluir que: a coca-cola, o vinagre, o limão e a laranja pertencem ao grupo das substâncias ácidas; o leite e a água ao grupo das substâncias neutras; a pasta de dentes, o detergente da roupa e o limpa-vidros ao grupo das substâncias básicas.

Esta experiência foi concluída… ansiosos, ficámos à espera da próxima.

Realizado por. Turma do 4º A da Escola EB1 do Espadanal

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Como são os objetos que me rodeiam?

A aula de Ciências teve início com um diálogo sobre “de que são feitos os objetos que me rodeiam”. Primeiro, foi pedido às crianças que procurassem, na sala, brinquedos feitos de diferentes materiais.

De seguida, foram colocados sobre uma mesa, brinquedos feitos de diferentes materiais.

Depois de dialogar com as crianças sobre a sua diversidade foi proposto que arrumassem os brinquedos numa espécie de armário (caixa de cartão com várias divisões), segundo o material de que eram feitos (cartão, plástico, metal , madeira, tecido, borracha…) .

Todas as crianças participaram alegremente nesta tarefa.

De seguida, foi feito o registo gráfico, onde se pode observar que as crianças realizaram através da ação e manipulação dos brinquedos a interiorização da mensagem que se pretendia fazer passar.

 

12

3

No final da aula foi realizada a experiência:

Fazer desaparecer esferovite!

 

Reagentes e material necessário

  • Gobelé;
  • Acetona (industrial);
  • Espuma de poliestireno (esferovite);
  • Luvas de proteção.

Procedimento experimental

  1. Deitar cerca de 100 ml de acetona no gobelé.
  2. Adicionar um bocadinho de esferovite, colocando-a dentro do líquido.
  3. Observar.

Conclusão

A esferovite também pode ser chamada de poliestireno expandido. As bolinhas de esferovite têm 98% de ar e 2% de poliestireno (um composto de carbono e hidrogénio derivado do petróleo). É um material muito leve.

Quando colocamos a esferovite em contacto com a acetona, esta “derrete” porque a acetona quebra as ligações químicas entre as moléculas e o ar sai. No fundo do gobelé fica apenas uma massa pegajosa que, passado algum tempo, fica seca e dura.

 

Registo fotográfico da atividade:

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

As crianças adoraram esta experiência! Ficaram muito admiradas com o facto de parecer que a esferovite desaparecia. Mas, logo perceberam que no copo ficou uma massa e que o barulhinho que ouviam era o ar a sair.

JI de Conde Dias Garcia

 

%d bloggers like this: