Carrega barcos!

No passado dia 10 de novembro, no âmbito do projeto “Pequenos Cientistas Sanjoanenses”, realizámos mais algumas experiências sobre flutuação!

Nas experiências realizadas a água continua a ser o elemento principal! A sua realização foi muito interessante, divertida e permitiu-nos chegar a várias conclusões.

Experiência 1:  “Quem é que irá colocar mais passageiros no seu barco sem o                                                                             deixar afundar?

Precisámos de:Novo Apresentação do Microsoft PowerPoint

  • Um recipiente com água;
  • Uma caneta de acetato;
  • Dois copos;
  • Berlindes. 

 

 

Como fizemos:

1. Colocámos os copos em cima da água: os barcos.

Novo Apresentação do Microsoft PowerPoint

2. Com cuidado, colocámos os berlindes, um por um, dentro dos copos.

Novo Apresentação do Microsoft PowerPoint

3.  Não deixámos o barco afundar!

Novo Apresentação do Microsoft PowerPoint

Concluímos que:

Os barcos à medida que adicionámos os berlindes (passageiros), embora mantendo o volume, ficaram com uma massa cada vez maior. A carga limite dos barcos é representada pelo valor máximo de berlindes (passageiros) colocados no seu interior, sem que estes afundem, acrescido da massa dos próprios barcos. Assim, o limite máximo dos nossos barcos foi de 19 passageiros, pois quando colocámos o vigésimo berlinde os barcos afundaram. Verificámos, também, que era necessário distribuir os passageiros pelo barco de forma a não ficarem, todos do mesmo lado.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Experiência 2: “Será possível 3 berlindes e uma barra de plasticina flutuarem?”

Precisámos de:Novo Apresentação do Microsoft PowerPoint

  • Uma barra de plasticina;
  • Um recipiente de plástico;
  • Berlindes;
  • Água.

Como fizemos:

1. Colocámos os 3 berlindes e uma barra de plasticina no recipiente com água.

2. Observámos o que aconteceu.

3. Moldámos a plasticina até esta flutuar.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Concluímos que:

Podemos fazer flutuar uma barra de plasticina moldando-a de forma a adquirir uma concavidade (forma de barco).
A barra de plasticina é um objeto maciço (sem concavidade, sem caixa-de-ar); enquanto o “barco” moldado a partir de uma barra de plasticina é um objeto com concavidade, com “caixa-de-ar”. Os dois objetos têm a mesma massa mas volumes diferentes, sendo maior o do objeto com caixa-de-ar.
O “barco” de plasticina ocupa mais espaço na água fazendo deslocar um maior volume de água; a intensidade da força de impulsão que sobre ele é exercida pela água é suficiente para o fazer flutuar. 

Turma 1ºA – EB1/JI do Parque

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: