Experiências com eletricidade – II

Na nossa aula de ciências, com a cientista Ana, no dia 3 de Março, continuámos às voltas com a eletricidade!

A primeira experiência que realizámos tinha como objetivo provar a existência de materiais bons e maus condutores de corrente elétrica. Assim, começámos por montar um circuito elétrico simples, utilizando uma lâmpada, uma pilha e fios elétricos. De seguida, fomos intercalando os diferentes objetos (moeda, grafite, clipe, borracha, tampa de plástico, etc.) de forma a verificar se estes se deixam ou não atravessar pela corrente elétrica.

Verificámos que:

  • Com o clipe,  a grafite, a moeda e a tampa metálica a lâmpada acendeu.                                imagem 2
  • Com a rolha de cortiça, a borracha, a mola de madeira e a tampa de plástico a lâmpada não acendeu. 

ima_1

No final desta experiência concluímos que:

  • O clipe, a grafite, a moeda e a tampa metálica são bons condutores elétricos, pois permitem a passagem da corrente elétrica.
  • A rolha de cortiça, a borracha, a mola de madeira e a tampa de plástico são maus condutores elétricos, também designados por isoladores, uma vez que não se deixam atravessar por uma corrente elétrica.

Na segunda parte da aula, falámos sobre uma das grandes invenções do final do século XIX, a pilha, dispositivo que gera corrente elétrica através de reações químicas  e que foi inventada pelo físico italiano Alessandro Volta. 

Será possível construir uma pilha com limão?

A cientista Ana começou por relembrar que os limões contêm sumo com propriedades ácidas. Explicou-nos, também, que ao introduzirmos um objeto de cobre (moeda) e outro de zinco (parafuso) próximos um do outro, acontece uma reação química que produz eletricidade.

Material:

  • 4 Limões
  • 4 Moedas de cobre
  • 4 Parafusos zincados
  • Fios elétricos finos de cobre
  • LED
  • Calculadora
  • Alicate

Procedimento:

1. Amassámos os limões de forma a espalhar o sumo no seu interior.

2. Enrolámos os fios elétricos de cobre às moedas e aos parafusos.

3. Colocámos as moedas e os parafusos nos limões.

4. Montámos circuitos semelhantes aos apresentados.

circuito10circuito2

Foi com grande entusiasmo que após montarmos a nossa pilha biológica observámos que esta era capaz de acender um LED e colocar uma máquina de calcular a funcionar. E quando pensávamos que já não haviam mais experiências para realizar, a cientista Ana surpreendeu-nos! 🙂

Se ficaste curioso e queres descobrir qual foi a surpresa espreita o vídeo:

Curiosidades:

  • Os LED são díodos emissores de luz (Light Emiting Diode). Constituem, presentemente, uma tecnologia em rápida expansão. Inicialmente usados como indicadores luminosos em equipamentos eletrónicos, os LED são cada vez mais utilizados na iluminação pública e de interiores.
  • As lâmpadas LED têm um tempo médio de vida superior a 100 mil horas, contra as 1000 horas das lâmpadas de incandescência e as 10 mil horas das lâmpadas fluorescentes.
  • A invenção dos LED azuis, que permitiu a criação de fontes de luz branca brilhantes e eficientes, levou à atribuição do Prémio Nobel da Física, em 2014, a três cientistas japoneses, um deles naturalizado americano.
  • Montesinho, em Bragança, tornou-se, no dia 4 de novembro, a primeira aldeia da região Norte com iluminação pública LED, que vai permitir uma poupança anual de 1500 euros e uma redução de 65% no consumo de energia.

leds1

4º A da EB1/JI do Parque 

Professora Alice Almeida

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: