“Taumatrópio natalício” e “Decora e dá cheirinho ao teu Natal”

Somos a turma A do 2º ano da EB1 do Espadanal, que hoje vos vai contar duas das muitas fantásticas experiências, que quinzenalmente, fazemos com a ajuda da nossa querida professora de ciências.

Dando seguimento ao estudo dos órgãos dos sentidos do corpo humano, começamos por fazer uma experiência onde conseguimos enganar os nossos olhos.

Como é possível?!…

Então vamos contar-vos o que fizemos para o provar:

Primeiro começamos por recortar duas imagens com motivos natalícios (um pinheiro e um presente) que estavam dentro de um círculo cada uma.

De seguida, colamos os dois círculos com as imagens voltadas para fora.

Depois, com o furador fizemos dois furos nas extremidades do círculo e prendemos em cada um dos lados, um elástico dando um nó.

Por fim, pegamos nos elásticos com a imagem da árvore voltada para nós, rodamos o círculo e ficamos espantados com aquilo que vimos…

Nem queríamos acreditar naquilo que estávamos a ver, o presente ficou junto da árvore como se de uma única imagem se tratasse!!!…

A professora explicou-nos que isso era um Taumatrópio. Resolvemos ir pesquisar mais sobre este fenómeno para partilhar convosco:

O que é Taumatrópio?

A palavra Taumatrópio vem do grego thaûma (maravilha) + tropos (virar, transformar) que significa “que se transforma em algo maravilhoso. Foi inventado em 1924 por Jonh Ayron, médico e físico inglês, como objetivo de provar o fenómeno ocular da “persistência retiniana”. Trata-se de um objeto composto por um círculo de papel preso nas suas extremidades por fios com duas imagens diferentes estampadas. O objetivo é que as imagens se sobreponham ao torcer o fio e destorcer, fazendo com que o círculo gire e com rapidez vermos duas figuras sobrepostas. Este efeito ou ilusão de óptica é dado pelo fenómeno da “persistência retiniana”.

A Persistência Retiniana é a capacidade que o olho humano tem de reter a imagem, ou seja, as imagens permanecem por um determinado tempo na nossa retina – cérebro – de aproximadamente 1/16 imagens por segundo.Qualquer imagem que fique mais tempo que esse dará impressão de movimento. Então a imagem que captamos – acima dessa velocidade – não se apaga antes que a próxima chegue, isso acontece sucessivamente – eis aí o movimento, ou a impressão de movimento.

taumatropio1

Mas não ficamos por aqui…

Dando seguimento ao estudo dos sentidos, usando os órgãos da visão, do olfato, da audição e do tato e como estamos na época natalícia, a professora ensinou-nos a fazer um enfeite para as nossas árvores de Natal. Este enfeite é feito com uma massa que após estar seca, fica com um cheirinho muito agradável a canela, perfumando assim todo o ambiente que nos rodeia. Atenção que esta massa não é comestível, serve apenas para aromatização de ambientes. Por isso não te atrevas a comê-la!….

Aqui vai a receita para experimentares fazer:

MATERIAL:

  • 1 recipiente (por exemplo uma bacia)
  • 1 chávena de farinha
  • 1 chávena de sal
  • 5 colheres de chá de canela em pó
  • ¾ (+ ou -) chávena de água quente.

PROCEDIMENTO:

  1. No recipiente mistura a farinha, o sal e a canela.
  2. Faz um buraco no meio e coloca a água.
  3. Mistura com as mãos, se a massa ficar pegajosa, acrescenta um pouco mais de farinha.
  4. Amassa bem até que a massa fique lisa e brilhante.
  5. Embrulha em película transparente e coloca no frigorífico, durante 20 minutos.
  6. Após o repouso da massa no frio, retira a película e com a ajuda de um rolo estica a massa.
  7. Depois, usa cortadores de biscoitos para cortar pedaços pequenos com formas de Natal. Num canto faz buraquinhos na massa, podes utilizar uma palhinha ou um palito.
  8. A massa pode ser deixada a secar naturalmente (ficará clara), ou poderá ser assada no forno (ficará num tom dourado).
  9. Depois de secas passa um fio pelo buraquinho para poderes pendurar.

ambientadores

 

Mais uma vez, a professora de ciências deixou-nos de “boca aberta” com mais umas experiências fantásticas, divertidas e muito produtivas.

Como estamos em época natalícia, aproveitamos este momento para desejar a todos os cientistas e aprendizes de cientistas, um feliz Natal e um próspero ano novo cheio de muitas experiências de arrasar!…

São os votos dos vossos amigos,

Turma

Alunos do 2ºA da Profª Salomé Oliveira

%d bloggers like this: