Ácido em ação!

No dia 15 de outubro, na aula de Ciências, estivemos a falar sobre o esqueleto humano.

Numa primeira parte da aula, conversámos sobre a constituição do esqueleto e as suas funções. Na segunda parte, iniciámos uma atividade experimental, cujos resultados iríamos averiguar quinze dias depois. Com uma fita métrica, medimos um ovo na parte mais larga e com uma régua medimos o comprimento de um osso de galinha e do búzio. Fizemos as anotações das medições e verificámos se os objetos medidos eram duros ou moles. Usámos três frascos de vidro, onde colocámos cada um destes objetos, cobrindo-os, depois, com vinagre. Fechámos os frascos e pousamos em cima do armário.

Na aula seguinte (no dia 29 de outubro), registámos os resultados da atividade experimental. Verificámos, de imediato, que o búzio tinha desaparecido, o osso estava mais escuro e o ovo parecia maior. Abrimos os frascos e averiguámos que saiu gás. Depois, voltámos a medir os objetos e concluímos que o ovo aumentou a sua largura, mas o osso manteve o seu comprimento. Testámos a dureza dos objetos e sentimos que o ovo estava mole e o osso ficou flexível. De seguida, a professora Luísa tirou a casca do ovo e vimos uma membrana de cor bege. Depois de a professora retirar a membrana, a clara espalhou-se no vinagre e a gema ficou intacta. Confirmámos que a gema estava mais dura e de cor alaranjada. Concluímos que o ovo não rebentou graças àquela membrana elástica, que deixa passar o vinagre para dentro do ovo, fazendo com que este aumente de tamanho.

                Esta experiência permitiu-nos concluir que as substâncias ácidas enfraquecem os ossos do esqueleto e que devemos ter cuidado com a nossa alimentação, que deve ser saudável, equilibrada, variada e rica em cálcio, para que os nossos ossos sejam fortes e resistentes.

 Pela turma do 4.º ano A da EB1/JI do Parrinho

Advertisements
%d bloggers like this: